Se você viu “Cidade de Deus”, provavelmente se lembra da cena em que Dadinho passou a se chamar Zé Pequeno (se você não viu, fasfavô de correr a-go-ra atrás disso!). Fruto de umas das ações da sua “estratégia de crescimento”, a mudança de nome foi indicada pela sua mãe de santo como indicativo da sua vontade de crescer. Pro Dadinho, ser grande era um sonho. Pra gente (e pra muita gente) não é.

Segundo Sebrae, as micro e pequenas empresas respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram mais de 17 milhões de empregos formais.

Às vezes é difícil explicar pra quem pergunta como vão os negócios, como estamos gerenciando a Amí e quais os nossos planos. “Mas onde vocês querem chegar?”, they say… Bom, mais ou menos onde já estamos. E isso não é conformismo. Desde o início, nossa decisão de criar uma empresa é reflexo de uma vontade de pensar a comunicação e o design de uma maneira mais responsável. Isso significa que o nosso principal esforço está em entender a lógica do nosso cliente: o seu mercado, o seu contexto, as suas possibilidades e, claro, a sua expectativa. Com todas essas informações em mãos, a gente tenta encontrar a melhor alternativa. “Mas ai, Pabline, é lógico que toda agência faz isso!”. É verdade, eu sei, mas é aí que entra a nossa “positividade pequenística”. Mais próximos dos nossos clientes, acreditamos que conseguimos perceber detalhes que muitas vezes se perdem nos processos de gerenciamento de grandes agências e traduzir em ideia esses detalhes que tornam cada um – pessoa, instituição, produto, projeto, negócio – único.

Os “jobs” (pra usar um vocabulário bem do mundo das agências) tem corpo, alma e coração: “esta aqui é a marca da banda do Seu Luiz”, “esta ilustração vai estampar a fachada da academia da Luca”, “este site vai ajudar muito o trabalho da Lina e do coletivo de meninas”. Nosso sentimento é de que, assim, conseguimos pegar um pouco dessa paixão que os donos de negócio tem e transformar isso em um catalisador para melhores resultados. E é por isso que nós temos muito orgulho de ser e de trabalhar com os pequenos negócios.

#movimentocompredopequeno

 

Abração,

Pabline Felix, sócia da Amí Comunicação & Design